Google+ Followers

terça-feira, 7 de março de 2017

Muito antes do dia 08 de março...



Um certo Rei Salomão... 


...já havia dado às mulheres seus direitos de trabalhar, de serem reconhecidas e respeitadas dentro e fora de casa...


** Mulher virtuosa, quem a achará? O seu valor em muito ultrapassa os das mais finas jóias!


O seu marido tem plena confiança nela, e a miséria jamais chegará à sua casa.


Essa esposa exemplar faz ao seu marido sempre o bem e nunca o mal.


Escolhe a lã e o linho e com alegria trabalha com as próprias mãos.


Como os navios mercantes, ela traz de longe as provisões para seu lar.


Antes do romper da aurora, ela se levanta a fim de preparar a comida para todos os de casa e dar ordens às suas colaboradoras.


Ela sabe avaliar a conveniência de um campo agricultável e o compra com o seu salário; planta nessas terras sua própria vinha.


Dedica-se com prazer a seu trabalho; seus braços são fortes e vigorosos.


Administra com sabedoria, e seus negócios produzem lucros; mesmo tarde da noite sua lâmpada não se apaga.


Com talento e delicadeza prepara os fios de lã e de linho para tecer as roupas da família.


Coopera com os pobres e necessitados.

Quando chega o inverno rigoroso, ela não se preocupa, pois todos em sua casa têm agasalhos para vestir.


Tece cobertas para sua cama e tem condições para se vestir de linho e púrpura.


Nas assembleias à porta da cidade, onde seu marido toma assento entre as autoridades de sua terra, ele é respeitado.


Ela produz roupas de linho e as vende, fornece também cintos de couro aos comerciantes.


Sua melhor roupa consiste de força e dignidade; é otimista em relação ao futuro!


Abre a boca com sabedoria, e sua língua sabe ensinar com bondade e paciência.


Acompanha seus servos e cuida dos negócios de sua casa sem dar lugar à preguiça.


Seus filhos fazem questão de elogiá-la e seu marido proclama suas virtudes,

“Muitas mulheres são notáveis, tu, porém, a todas sobrepujas!”


A beleza é uma ilusão, e a formosura é passageira; contudo, a mulher que teme ao SENHOR, essa será honrada!


Seja essa mulher virtuosa recompensada por seus merecimentos, e suas boas obras, proclamadas à porta da cidade!


*Provérbios 31. 10-31 - Bíblia King James Atualizada
*http://bibliaportugues.com/kja/proverbs/31.htm

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Onde você guarda seus "segredos"?


Freud concorda com o Rei Salomão: ambos afirmam que nenhum segredo conseguirá 'ser segredo' por muito tempo.

Salomão:
"Não amaldiçoes o rei nem mesmo em pensamento. (...) uma ave do céu poderá levar as tuas palavras pelo ar, e os seres alados poderão se encarregar de divulgar aos quatro ventos tudo o que disseste!" (Eclesiastes 10:20)
 

E Freud:

"Nenhum ser humano é capaz de esconder um segredo. Se a boca se cala, falam as pontas dos dedos" (Sigmund Freud).

Falamos, sim, pelas pontas dos dedos (e como!). Já não precisamos mais que um "passarinho nos divulgue"... e o melhor de tudo é que gostamos de exposições: o que comemos, o que compramos, o que fizemos, com quem falamos...               Se brigamos, se sofremos, se sorrimos, se amamos... em imagens, sons, palavras  - nas linhas ou entrelinhas. 


Tudo na rede. Tudo exposto ao público, com uma janela aberta para comentários.
 

Até que ponto isto pode ser considerado divertido, agradável ou mesmo saudável?
 
Aqui no Núcleo tudo pode (nem tudo). Leiam, comentem, compartilhem, discordem, concordem. o Núcleo é nosso.



quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

E, o que fazer enquanto esperamos...



Vamos redescobrir Paulo Freire e sua paixão pela transformação do sujeito.

 "Escolhi a sombra desta árvore para
repousar do muito que farei,
enquanto esperarei por ti.

  Quem espera na pura espera
vive um tempo de espera vã.
Por isto, enquanto te espero
trabalharei os campos,
conversarei com os homens,
Suarei meu corpo, que o sol queimará;
minhas mãos ficarão calejadas;
meus pés aprenderão o mistério dos caminhos;
meus ouvidos ouvirão mais,
meus olhos verão o que antes não viam,
enquanto esperarei por ti.
Não te esperarei na pura espera
porque o meu tempo de espera é um
tempo de quefazer.


Desconfiarei daqueles que virão dizer-me,:
em voz baixa e precavidos:
É perigoso agir
É perigoso falar                                    
É perigoso andar
É perigoso, esperar, na forma em que esperas,
porquê êsses recusam a alegria de tua chegada.
Desconfiarei também daqueles que virão dizer-me,
com palavras fáceis, que já chegaste,
porque êsses, ao anunciar-te ingênuamente ,
antes te denunciam.
Estarei preparando a tua chegada
como o jardineiro prepara o jardim
para a rosa que se abrirá na primavera."


Paulo Freire

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

As armadilhas da língua portuguesa - De onde vêm as dúvidas?


Identifique o sujeito

O meu sujeito de hoje é, deliciosamente, agridoce - no melhor sentido da palavra.

A.d.o.r.o seu azedume vitaminado e sua doçura apimentada.
Que um dia ele viria para o nosso Núcleo eu já sabia, mas não imaginava que fosse por este caminho – o verdadeiro caminho do núcleo do sujeito.

Explico:
Antes mesmo de ligar meu PC conferi as últimas mensagens do aplicativo do celular e lá estava ele a me perguntar sobre concordâncias verbais, regências e sujeitos (omg!).

Respondi sem demora, sem pensar, sem maiores explicações e também sem saber que acabava de entrar em uma polêmica – sabatinaaa!

(Sorte a minha que não fui pega pela armadilha da lógica – eu e essa péssima mania de 'ir pela lógica' – detesto explicar regras e teorias.)

Meu sujeito agridoce vibrou! Ele estava certo.

Afinal, é super antenado ao mundo das comunicações, bacharel em Administração, cursando Pedagogia...

E, de onde lhe veio a dúvida? 
- 'Foi o moço da televisão que errou'. 
- Sim, os apresentadores da TV, os âncoras dos telejornais também cometem deslizes.



Identificar e analisar sujeitos é uma atividade, no mínimo, instigante… seja qual for o sujeito - na vida ou no texto.

Eu sempre vou preferir analisar sujeitos reais, mas para quem adora dicas e regras aqui vão as duas de que mais gosto:

1 - Sujeito: é o termo da oração do qual se declara alguma coisa. Ele possui 
     um núcleo (palavra de valor substantivo) e geralmente algumas palavras de 
     valor adjetivo que servem para caracterizá-lo. 

2 - O verbo concorda com o núcleo do sujeito* – núcleo não vem unido a uma preposição.

*O melhor de tudo: O VERBO CONCORDA COM O NÚCLEO DO SUJEITO!
ahahahah...

sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

O que fazer depois de tanta festa?

De volta ao começo...

Depois das festas, dos descansos e cansaços.
Passada a primeira semana do ano novo, é hora de voltar ao mundo dos mortais.


É sempre gratificante saber que temos para onde voltar. É sempre bom lembrar que cada sujeito  tem seu núcleo mas o nosso espaço - Núcleo do Sujeito - é de todos.

Sejam bem-vindos de volta às suas rotinas.

Sejam bem-vindos de volta às nossas conversas.

segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

Em 2017...

Renove-se...

Seja você mesmo, mas não seja sempre igual.
Renove-se... e seja imensamente feliz em 2017!

"Eu quero ser, Senhor amado,
Como um vaso nas mãos do oleiro.
Quebra minha vida e faze-a de novo...
Eu quero ser...
Eu quero ser um vaso novo!"